Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

Música francesa... Gabriel Fauré

Gabriel Fauré, o compositor francês que resistiu ao wagnarianismo...

http://www.youtube.com/watch?v=7SzzxNlG1KI

http://www.youtube.com/watch?v=KTbuYVgAoVk&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=_KO4dJL1-U0&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=KgYq3AU4whw&feature=related

Dedicado ao Crull Tabosa

 

publicado por Réspublica às 20:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

O anonimato nos blogs...

Parece que algumas pessoas andam a atacar os anonimatos nos bloguers, da minha parte tal não me afecta.... até porque estou identificado pelas pessoas que interessam.

Réspublica, devidamente identificado e conhecido por que interessa.

publicado por Réspublica às 17:07
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Domingo, 17 de Janeiro de 2010

Os Piores Portugueses - I

António de Oliveira Salazar

O Beirão, natural do Vimieiro, provinciano e tacanho, que instituiu uma ditadura de cerca de 48 anos.

Salazar iniciou os estudos no seminário e preparava-se para seguir o sacerdócio, quando optou pelo Direito na FDUC, de onde saiu para governar mal Portugal.

Ficará sempre na história e na tragédia de Portugal a sua aversão ao progresso e ao desenvolvimento económico, mesmo quando este era um princípio do corporativismo que Salazar oportunisticamente pretendia surgir como defensor.

 

publicado por Réspublica às 17:46
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Grande figuras da História de Portugal I

El-Rei D. João II

Em 3 de Maio de 1455, nasceu D. João II, filho de Afonso V e de D. Isabel de Coimbra, filha do Duque de Coimbra, infante D. Pedro.

O Príncipe Perfeito demonstrou-se um rei exemplar com uma capacidade superior para os assuntos de Estado, sucedeu ao seu pai no governo, limitando, ao contrário deste, o poder da nobreza e pretendendo centralizar o poder do Estado.

Desenvolveu-se nesse período as concepções políticas preconizadas pelo seu Avô, abandonou-se em larga medida a conquista de Marrocos para se desenvolver as descoberta.

Na Mensagem Fernando Pessoa imortalizou-o:

 

"O mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
À roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,
E disse: «Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?»
E o homem do leme disse, tremendo:
«El-rei D. João Segundo!»

 

«De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?»
Disse o mostrengo, e rodou trez vezes,
Três vezes rodou immundo e grosso.
«Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?»
E o homem do leme tremeu, e disse:
«El-rei D. João Segundo!»

 

Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as reprendeu,
E disse no fim de tremer três vezes:
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um povo que quere o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme
E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
D' El-rei D. João Segundo!»

 

publicado por Réspublica às 15:37
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Pedido de desculpas...

Há um dia naquele blog ridículo em que se tornou o 31 da Armada pensei que uma Srª. de seu nome educadinha era a amiga Marquesa de Carabás, facto que hoje sei não ser verdade, por isso peço desculpa à marquesa pela comparação injusta, e espero sempre as suas empadinhas...

publicado por Réspublica às 19:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Comunicado

 

COMUNICADO PLATAFORMA CIDADANIA E CASAMENTO APÓS O DEBATE DE HOJE NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

 

Lamentamos que uma maioria circunstancial no parlamento tenha chumbado o pedido de referendo. Configura um grave desrespeito do parlamento pelos cidadãos que o subscreveram e revela uma aflitiva falta de cultura democrática, quando não de uma pretensão totalitária que a todos nos deve fazer pensar. Nestes termos e porque (pela identificação dos que o chumbaram com os que defendem o casamento entre pessoas do mesmo sexo) nos parece que a rejeição do referendo está associada ao medo de o perder, não podemos deixar de observar que aconteceu o que é clássico: a falta de coragem com facilidade resvala para o uso violento da força.

 

No entanto o resultado da votação de hoje não anula um facto: a sociedade portuguesa deseja este referendo. Prova-o as 92 mil assinaturas angariadas em três semanas “de rua”, todas as sondagens e estudos de opinião (que foi pena não tivesse havido em maior quantidade), a maioria da opinião publicada e, até, a expressiva votação em seu favor hoje havida.

 

Demonstra-o também o facto de nos continuarem a chegar assinaturas de todo o país e cujas, por respeito pelo empenho cívico dos que as angariaram e subscreveram, não deixaremos de entregar na Assembleia da República, no momento que considerarmos oportuno. Apelamos nesse sentido a todos os que ainda tem assinaturas na sua posse a que no-las façam chegar.

 

Com a votação de hoje, que não fecha o processo legislativo, não se encerra por isso nem o pedido de referendo nem o debate que a sociedade portuguesa reclama.

A Plataforma Cidadania e Casamento continuará a fazer-se eco deste clamor popular não apenas pelo país inteiro como junto de todas as instâncias políticas e jurídicas. Não pararemos até que em Portugal se realize o referendo que esta petição tão expressivamente pediu. Quer as leis hoje aprovadas venham, após a passagem de todos os crivos legais, a efectivamente vigorar, quer não.

 

Porque se o casamento é um contrato, o referendo é um direito!

 

Lisboa, 7 de Janeiro de 2010

 

http://www.casamentomesmosexo.org/

 

 

publicado por Réspublica às 18:17
link do post | comentar | favorito
|

Natália Correia

Há uns anos atrás num Parlamento diferente deste a poetisa Natália Correia escreveu este poema:

Já que o coito - diz Morgado -
tem como fim cristalino,
preciso e imaculado
fazer menina ou menino;
e cada vez que o varão
sexual petisco manduca,
temos na procriação
prova de que houve truca-truca.

Sendo pai só de um rebento,
lógica é a conclusão
de que o viril instrumento
só usou - parca ração! -
uma vez. E se a função
faz o órgão - diz o ditado -
consumada essa excepção,
ficou capado o Morgado."

Õ que escreveria hoje?

publicado por Réspublica às 14:55
link do post | comentar | favorito
|

Dia de Gays

Afinal o amigo Crull Tabosa tinha razão, hoje foi mesmo dia de gay na A.R., pelo menos na generalidade, agora é esperar pela comissão paralamentar e na especialidade, para além da ida ao TC e ao veto Presidencial...

publicado por Réspublica às 14:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

Piadas muito optimistas...

Esperemos que afinal amanhã não seja dia de gays... (desculpe amigo Crull por estragar assim a sua piada)

publicado por Réspublica às 10:15
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

Notícias extremamente importantes... sim pois!

Hoje, no TIC do Porto, começa a instrução do processo movido contra o Prof. Bambo, a seguir vai ser julgado o Prof. Pardal, amanhã será julgado o Prof. Peninha (de manhã) e o Prof. Martelo (de tarde), outros Profs. serão julgados nos próximos dias...

O TIC e o MP de Lisboa diz também estar a preparar processos contra outros conhecidos Profs...

publicado por Réspublica às 20:30
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Candidatura presidencial ...

. Israel

. 1ª Semana...

. Victoria!!!

. XXXII Congresso

. Pedro Passos Coelho a últ...

. Liberdade...

. Frase que fizeram históri...

. Música francesa... Gabrie...

. O anonimato nos blogs...

.arquivos

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds