Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

"Grupo Homossexual Católico Rumos Novos"

Hoje recebi um e-mail do http://o-povo.blogspot.com/ (amigo Ega, amiga Maria, amiga Marquesa um blog que vale a pena ver), em que vinha um texto muito interessante publicado no DN sobre a posição da Igreja e o casamento entre pessoas do mesmo sexo, nesse texto surgem os ataques normais do Sr. Paulo Côrte-Real, que mais uma vez demonstrou um claro desconhecimento sobre a Igreja e os seus fundamentos, tal Sr. deveria ler a Carta de São Paulo aos Romanos, pode ser que se converta e deixe as práticas em causa...

Mas mais surpreendente é a existência de um auto intitulado "Grupo Homossexual Católico Rumos Novos", que Católico não é certamente, pois nenhum Católico pode ser homossexual, devem sempre ser considerados como excomungados, por práticas contrárias a Deus e aos ensinamentos dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo.

Assim mais uma vez o lobby gay pretende atacar a Santa Igreja acusdando-a de desfasamento social, mas é a sociedade portuguesa que é contra o casamento gay, a par da Igreja, e de descredibildiade, esquecendo que são os fundamentos da Igreja que apresentam a homossexualidade como algo contrário a Deus e à humanidade a quem Ele quer bem.

publicado por Réspublica às 11:16
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Maria da Fonte a 29 de Dezembro de 2009 às 02:31
Rés

Acredide em mim.
Esse ruído todo à volta do Casamento Gay, é para nos distrair.
Conheço o estilo!
Eles sabiam que a celeuma íria ser mais que muita, ao tentar impôr a um Reino, que foi fundado em pressupostos Cristãos, pricípios que não são os nossos.

Uma minoria que nunca será representativa de nada que com Portugal se relacione, porque não se é Português, por se nascer em Portugal, está despudoradamente a forçar-nos a aceitar viver segundo os seus padrões.

Para quê?

Essa é a pergunta que temos que fazer.

Para nos afrontarem com um espectáculo patético, ao qual ao fim de uns meses, ninguém liga? Nem eles próprios?

Para serem abençoados com uma redução na carga fiscal e terem uns subsidiozecos de viúvez, que perderão se casarem de novo?

Para serem iguais aos Heterosexuais?

Mas então já não querem ser diferentes?

Tanta gritaria por tão pouco!

Não lhe soua estranho?

Não lhe parece, que tudo não passa de encenação?

Mas se no fundo esta questão não passa de um faits divers, onde se oculta a questão que não querem que nós vejamos.

A verdadeira questão.

Aquela que se ficar clara aos olhos de todos, ditará ela sim, a extinção desta Máfia reinante?

Pense nisto, Rés!

O que é que o Rés jamais perdoaria?
O que é que eu, ou qualquer um de nós nunca admitiremos que nos façam impunemente?

Maria da Fonte



De Réspublica a 29 de Dezembro de 2009 às 10:31
E a verdadeira questão é que os portugueses descobriram a América, mesmo antes de Colombo (que também era português), ou que nos Açores é a Atlântida ficcional de platão , que o primeiro-ministro é efectivamente incapaz de governar, que isto desde a invasão célta é um feudo de ladrões (o Estrabão já o dizia), que os tribunais não funcionam, que anda meio Portugal para enganar outro meio, ou que no fundo, lá bem no fundo, anda tudo com saudades do velho Salazar, etc.?


De Maria da Fonte a 29 de Dezembro de 2009 às 21:44
Não Rés! Não é só isso!

Em relação à América, sabe-se que foi provàvelmente o Berço da Humanidade.
E que o Atlântico se atravessa desde tempos remotos, é ponto acente, off the record, claro.

Nada de novo por aí.

Que a Atlântida foi possívemente destruída por uns trates de tipo Socrático, já há muito que se suspeita.

Que Cristávão Colombo não tropeçou na América, sempre se soube. Aliás ele próprio explica qual é a sua Missão.

Que Colombo é Português, sabem todos os que já reflectiram, por pouco que seja, sobre a História. da Humanidade.

A questão é outra!

Maria da fonte


De Réspublica a 29 de Dezembro de 2009 às 21:52
Apenas duas pequenas questões:
1. O Berço da Humanidade foi África onde surgiu o Jardim do Eden...
2. A Atlântida nunca existiu, refere-se à civilização Minoica, destruida por um volcão...


De Maria da Fonte a 30 de Dezembro de 2009 às 03:50
Não Rés!

Andei eu tanto tempo, a falar nos A25-BIS-DR2, e o Rés não percebeu.

Os A25-BIS-DR2/A26-B38-DR13, NÃO herdaram o património genético do PALEOLÍTICO AFRICANO.
São os únicos, que não descendem do tal Adão Africano.

São os descendentes de um Povo Anterior! Que Já existia.

E a avaliar pelo que deixaram espalhado, pelas Sete Partidas, eram muito mais inteligentes, cultos e tecnológicamente avançados, que os imbecis que quase os extinguiram.

A Atlântida, situava-se para lá das Colunas de Hércules. Para além do Atlas.
Que eu saiba aí, fica o Oceano Atlãntico, não o Mediterrâneo.

E repare que falamos de uma Civilização muito mais antiga que a Minóica. Falamos de uma Civilização, que desapareceu há cerca de 15 000 anos.

O problema, é que politicamente é conveniente que toda a Humanidade actual, descenda do tal Sapiens Africano, que levou um banho de culturrre, quando desenbarcou em França, e transformou-se no Errudite, que hoje vemos.

O Continente Americano, foi sempre visto como o Novo Mundo, por isso nunca se questionaram as datações das ruínas que por lá abundam, nem dos achados arqueológicos expantosos.

É tudo Índio, e ponto final.
As estatuetas, são tudo menos Índio, mas que fazer...

E os Índios até dizem que não. Que aquilo já existia quando os seus antepassados aí tinham chegado, Mas ninguém lhes liga, porque tal como a história está, é muito mais vantajosa para certas potencias.
Não se lhes questionam desmandos antigos.

Percebeu agora?

Mas olhe Rés, o Da Maia até tem razão, quando diz que ninguém quer saber desse passado.

E realmente, para quê?
É passado. Já não existe!

Se nem os factos recentes são vistos como relevantes por muito que o sejam...

O melhor é esquecermos.
Está tudo morto e devidamente sepultado.
Para quê agitar fantasmas?!

Continuemos portanto
Ao som da Marselhesa!
ET, VIVE LA RÉPUBLIQUE!

O resto é História, Mito ou Lenda, e só importa a três ou quatro lunáticos inconformados.

Faço minhas as palavras de Ega e do Rui Crull.
O melhor mesmo, é regressarmos aos livros, de onde na realidade, nunca deviamos ter saído.

Um abraço, Rés.

Maria da Fonte


De Réspublica a 30 de Dezembro de 2009 às 11:50
Bom tem mesmo que me indicar os livros onde viu isso, há uns anos li um livro "eram os Deuses astronautas", em que o autor defendia que a existência de uma civilização pré-colombiana ensinada por E.Ts., a amigsas defende que existiam atlântes, eu como acho que a criação vem de Deus, mesmo que não seja totalmente do modo discrito na Bíblia...
Agora digo-lhe não acredito na "estória" do Platão, desse bastou-me ler o Górgias para ver que o senhor em questão era doido.
Mas digo-lhe até pode existir um povo desenvolvido pré-romano, não acho, por mim tenho muito orgulho de ser descendente (pelo menos em parte) de Celtas e Suevos, agora Lusitano não sou, sou Galego...


De Maria da Fonte a 30 de Dezembro de 2009 às 17:55
Rés

Olhe que o Antigo Testamento até é muito útil para o estudo Geneológico.

Mas adiante.

Pode consultar por exemplo o seguinte estudo:
"Relatedness among Basques, Portugueses, Spaniards Imunogenetics - 1997 Pub Med Result. mht",

Pode verificar que os Portugueses não possuem o HLA A30-B18-DR3, presente nos Bascos, Algerianos e Espenhóis, e que constitui a herança Genética do Paleolítico Africano.

É esta a grande diferênça!
Os Portugueses não possuem no seu Códice o
HLA -A30-B18-DR3

Em contrapartida possuem os HLA A25-BIS-DR2 e A26-B38-DR13, herdados dos Portugueses Ancestrais :Oestrimnios e Konii.

A escrita Konii, que eu já referi, é a figuração da língua Konii
A palavra ONAI -UNA -UM é Konii.
Tal como SUN que significa SANGUE DE NOSSO SANGUE, e que deu origem ao termo Inglês SON, FILHO.
CLAN, termo que reportamos à Escócia, e que significa FAMÌLIA, também é Konii.

O que aliás está concordante com os recentes estudos Genográficos que provaram, que ao contrário do que se supunha, os Celtas, não vieram da Europa Central para o Oeste Europeu. Foi ao contrário. Partiram do Sudoeste da Europa, que hoje é Portugal, para a Inglaterra, ´Escócia, Irlanda, Norte da Europa e Leste até à Anatólia.
Pelo que os Celtas são Konii.

Agora isso de o Rés admitir a existência de um Povo Civilizado Pré-Romano, já é realmente uma grande concessão.

Se pensarmos que as grandes Civilizações que existiram à face da Terra são prévias ao Império, que óbviamente aprendeu pouco , copiou bastante e pilhou muito, já não é mau.

Maria da Fonte


De Réspublica a 30 de Dezembro de 2009 às 18:18
Ah, Ah, Ah...
Cara amiga, não se esqueça da Pangeia, o super-continente, sabe que a costa africana que pretende dizer que se reporta á americana saiu precisamente da zona que é a costa do golfo do méxico, por alguma razão se sobrepuser os mapas de ambas as áreas eles batem certo (isto para responder à polémica dos mapas).
Quanto ao tal gene não sei bem, seja como for acha mesmo que existiu um povo superdesenvolvido à 15 mil anos? Penso que não.
O celtas eram um povo indo-europeu, tal como os judeus e demais povos semitas, os iberos e os arianos, já Monsen considerava terem uma raiz comum, se vieram do norte de Àfrica ou do Leste Europeu não sei bem, mas não vieram claramente do outro lado do Atlântico.
Até porque quem á cá estava eram os Iberos, vindo provavelmente do norte de África, por alguma razão somos geneticamente próximos dos beduinos de Marrocos e da Argélia, como explica o tal seu gene isso...


De Maria da Fonte a 31 de Dezembro de 2009 às 19:13
Caro Rés

São vários os Genes. Não é só um.

A razão porque se diz que os Portugueses e os Bascos têm uma afinidade genética com os povos berberes do Norte de África, é porque não possuem o Gene Mediterrânico - A33-B14-DR1, que es Espanhóis e os Argelinos possuem.

De comum temos todos o Haplotipo HLA Antigo da Europa Ocidental, chame-lhe Celta - A29-B44-DR7
E também temos, o Ancestral do Ocidente Europeu misturado com o Paleo Norte-Africano - A2-B44-DR15, portanto mais recente.

Não temos o Páleo Africano Ancestral,- A30-B18-DR3.

Mas temos dois Genes que os outros não possuem:

O A26-B38-DR13, cuja origem se desconhece, sabendo-se apenas que é o Gene mais antigo que existe, e que surgiu no Sudoeste da Europa.

E o A25-BIS-DR2, que é específico dos Portugueses, e foi herdade dos Oestrímios e Konii.

Acha que o meu raciocínio não faz sentido?
Pois eu tenho a certeza absoluta, de que estou certa.

Maria da Fonte


De Réspublica a 31 de Dezembro de 2009 às 20:37
Até pode ser que tenha razão, faltam-me mas é os dados para dizer que tem razão...
Mas quanto a sermos descendentes de tais povos (Oestrímios e Konii), é normal são povos membros dos celtas e iberos, já escrevi sobre essas tribos numa tese de mestrado, em relação à parte histórica do instituto jurídico que investiguei, eram comuns à França, entre outros os ligures e demais celtas.


De Anónimo a 29 de Dezembro de 2009 às 20:58
LOOOOOOOOOOOOOOOOOL


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Candidatura presidencial ...

. Israel

. 1ª Semana...

. Victoria!!!

. XXXII Congresso

. Pedro Passos Coelho a últ...

. Liberdade...

. Frase que fizeram históri...

. Música francesa... Gabrie...

. O anonimato nos blogs...

.arquivos

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds